segunda-feira, 29 de maio de 2017

Hoje é o dia da bolacha e do biscoito :)

Cada vez mais acredito, que a minha profissão de sonho, era mesmo ser "provadora" e estou a pensar seriamente em mandar o meu currículo para o Celeiro da Terra a ver se eles aceitam as minhas papilas gustativas para experimentar os biscoitinhos e as compotas deles, sou viciada nos de natas, manteiga e cerveja, por vezes ter de escolher é terrível!
O Celeiro da Terra é daquelas cooperativas de sucesso que agarraram no que de melhor tinham na freguesia, o conhecimento, o carinho, a vontade de trabalhar, e o espírito empreendedor dos seus habitantes em conjunto com os seus produtos locais e colocaram tudo isso em prol da comunidade.
O resultado são os produtos maravilhosos, desde o artesanato ás compotas, licores passando pelos meus tão queridos biscoitinhos.


Para além de os consumirmos são ideais para oferecer, uma excelente recordação e um aguçar dos sentidos daquilo que de melhor é feito no concelho vizinho.
Para mais informações nada como passar lá ou visitarem a página!
Para já e como hoje é o dia das bolachas e biscoitos, vou me deliciar com um cappuccino e uns biscoitinhos de manteiga, entretanto deixo umas imagens de alguns produtos do Celeiro da Terra.










as imagens os produtos retirei-as do Facebook do Celeiro da Terra


Beijocas,
Sandra

😎 Amores de Verão 😉

Todos nós temos amores de verão, aqueles que chegam sem avisar, e muitas vezes nem sabíamos que existiam e tentamos contornar a coisa, não interpretar os sentimentos fingir que a seta do cupido não nos acertou!
Chega a uma altura em que desistir é o melhor que fazemos e  entregarmos - nos ao amor e sermos muito felizes é a única solução !!! 
Como já perceberam eu já encontrei o meu amor para o verão de 2017 e sinceramente espero que não dure apenas este verão, pois ele é tão versátil que se adapta às outras estações, outonos, invernos e primaveras, ou seja enquanto eles resistirem temos relação!
Muito sinceramente nem sabia que a marca Havaianas tinha uma linha de óculos de sol, sempre associei a marca a chinelos e agora mais recentemente a botins!
Mas não é que lançaram uma linha de óculos de sol? Que para além de serem lindos de morrer são os óculos mais confortáveis á fase da terra experimentei por mero acaso e não consegui mais desprender-me deles!  
Foi mesmo amor à primeira vista e toque!
 Faço votos de este amor durar enquanto eles viverem! 
São quatro modelos que trazem a brasilidade nas cores e nos nomes: Rio, Trancoso, Paraty e Noronha.





























Linha Rio
Se a cidade maravilhosa virasse óculos, seria assim. Está tudo aí: a beleza, a irreverência, a mistura de cores e estilos. Mais Rio e mais Havaianas, impossível.


Linha Trancoso - são os meus!!!! 

Os óculos modelo Trancoso têm o mesmo poder de uma Havaianas: transformam um dia qualquer em um dia multicolorido. Conheça todas as tonalidades e saia por aí com estilo e um sorriso no rosto.

Linha Paraty
Um legítimo óculos Havaianas. Ou seja, alegre, descolado e com muitas opções de cores. E como tudo que Havaianas faz, inspirado no Brasil em cada detalhe. Escolha seu estilo preferido e combine com as sandálias. Disponíveis nos tamanhos P, M e G em modelos específico
Linha Noronha
Havaianas nos pés e agora também no rosto. Quer notícia melhor? Os óculos da linha Noronha possuem diversas combinações de lentes e tonalidades para você colorir ainda mais o seu dia. Disponíveis nos tamanhos P e M em modelos específicos.







Espero que tenham gostado!
Comprei os meus no Centroptico  Ponta Delgada!

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Grená - Pico do Ferro

A falta de dinheiro o tempo e toda a logística que implica uma viagem, faz com que não possamos viajar tanto quanto gostaríamos.
Sair, conhecer, recarregar baterias, enriquecer espiritualmente e culturalmente ou então descansar ao máximo é do melhor que se pode fazer, acredito que se pudéssemos viajaríamos muito mais vezes do que o fazemos actualmente.
Como resolver essa situação, não podemos entrar em depressão por não sair, por não ter dinheiro, não podemos estagnar o nosso nível de conhecimento a nossa cultura, então sugiro que saiamos em busca do que temos e deixarmo-nos ser tele-transportados para outra realidade.
Sábado passado foi mesmo isso que me aconteceu ao fazer o trilho da Grená, o dia estava maravilhoso o que fez com que as cores da natureza ficassem ainda mais vivas, o ar puro a paz e a tranquilidade acalmaram-me a alma e sossegaram-me o coração e a casa da Grená fascinou-me, apesar de estar em ruínas podemos ver ainda a arquitectura, as divisões, os quartos amplos com um pé direito alto, aquela lareira… bem deve ter sido uma casa incrível, fiquei ali a tentar imaginar a felicidade que lá houve as festas o glamour as tardes e noites de verão no meio da natureza, os invernos rigorosos em que o vento e a chuva batiam na janela enquanto ao redor da lareira as pessoas aqueciam se, contavam historias, relaxavam ou liam… divaguei muito e fiquei com curiosidade de saber um pouquinho da historia daquela casa.
Parece que este palacete abandonado já terá sido uma das propriedades mais bonitas das Furnas, acredito mesmo nisso, os traços e a fachada provam-o.
A sua construção teve início no século XIX por um turista inglês que adquiriu todos os terrenos à volta para a construção de uma casa de Verão, um turista com muito bom gosto 🤣.
Em 1987 foi adquirido pelo Estado Português mas por vários motivos que desconheço, acabou por cair em esquecimento e abandono. 😞Tenho imensa pena que se encontre neste estado pois acho a casa espectacular.
Em relação ao trilho fantástico, mas os dois momentos altos foram sem dúvida a cascata e a casa da Grená. Espero que possam ter oportunidade de o fazer na íntegra para se reencontrarem ao sabor do melhor que a natureza tem!

Partilho convosco um pouco do que vi!































Todas as informações sobre o trilho aqui 

Beijocas,
Sandra